Unlimited royalty free music tracks, footage, graphics & courses! Unlimited asset downloads! From $16.50/m
Advertisement
  1. Music & Audio
  2. General
Music

Crítica de "Fantasmas"

by
Length:ShortLanguages:

Portuguese (Português) translation by Renato Somel (you can also view the original English article)

A música de Ed Durbrow "fantasmas" é refrescante na medida em que ele certamente não abordou o mesmo velho no mesmo velho caminho cansado! A produção é tensa e tem uma grande quantidade de movimento, o que fez uma audição divertida e intrigante. Eu especialmente aprecio poder abordar os desafios únicos que um tema de composição como este cria!

Esta é uma crítica de "Ghosts" de Ed Durbrow. Você encontrará o workshop original aqui.


Formato

A música tem uma forma bastante complexa, mas se desliza perfeitamente e não senti as "verrugas" estranhas na forma através de vários ouvidos. "Ghosts" apresenta a seguinte forma, a que me referirei ao longo desta crítica.

  • introdução
  • Verso um
  • Seção B ou Canal
  • Refrão
  • verso dois
  • Seção B ou Canal
  • Refrão
  • Ponte
  • Solo
  • Verso três
  • Seção B
  • Refrão

O esquema de rima dos versos é AABB, enquanto que o coro é ABAB. Esta é uma boa chamada, e dá a orelha uma pausa antes de retornar ao esquema de rima de verso.

A seção B que conecta as duas seções não tem rima, mas funciona bem sem ela e adiciona um tom mais conversacional. Depende realmente da melodia e do fraseio sobre se essa técnica de rima não funciona ou não. Confie em seus ouvidos.

Sentar-se diretamente no terceiro verso com apenas um solo musical entre eles teria proporcionado suficiente variação auditiva, porque a forma já é bastante complexa. O escritor, no entanto, escolheu incluir uma ponte anterior ao solo. Não achei isso supérfluo porque ele desviou a linha da história e se concentrou em uma descrição visual. Novamente, essa mudança ou tópico fornece um recesso breve e bem-vindo antes de voltar para a trama da música. No geral, o formulário funciona muito bem.


Melodia

A melodia do verso é entregue em frases curtas, tensas e punchy. Estes, então, dão lugar a uma seção B gratuita, seguida de uma entrega muito mais atraída no coro.

O coro é curto, e tem uma qualidade repetitiva, cromática e cantora que é muito eficaz em uma música sobre fantasmas! O padrão inteiro é repetido novamente antes de um longo tempo de construção de tensão.

A única seção que me incomodou melodicamente é a ponte, e certamente não é um grande problema. Eu preferiria ouvir mais uma partida do estilo de progressão de acordes que acabava de ser usado no coro. Contudo, conseguiu construir a intensidade.

Letra

A letra foi a minha maior área de preocupação nesta música, mas não porque estava mal escrita. Para mim, teve uma crise de identidade.

A música não tem um tom excessivamente brincalhão, mas quase teria funcionado como uma canção adaptada para um filme divertido e assustador. Referenciando a possibilidade de punição no segundo verso, no entanto, deu à música um tom mais pesado. Isto é aumentado no terceiro verso quando o ridículo e a raiva entram na imagem.

Se os "monstros" da música fossem mais alegóricos e menos típicos, a música teria tido mais impacto nos comentários sociais. O tom termina a meio caminho entre dois modos, e não faz nenhuma justiça. Eu faria uma música divertida e assustadora, menos qualquer pesantez, ou levaria toda a força para um lugar mais sombrio.

Outra questão é a de um alto-falante em mudança. Às vezes, um narrador está falando nessa letra, e às vezes o menino é o falante. Limite a voz para uma ou outra.

Veja também o tempo do verbo. Toda a música está escrita no presente, como está acontecendo, por assim dizer. A ponte, no entanto, está escrita no passado. Finalmente, no terceiro verso, a música salta para um novo "presente" projetado no futuro. É estranho escrever em um estilo que está acontecendo, a menos que uma pequena quantidade de tempo seja coberta.

O narrador também passa de ser o contador de histórias para oferecer o conselho da criança no terceiro verso. Mais uma vez, seja consistente em sua voz e tenso.

Um último problema é o título de "Fantasmas". No coro, a música fala de fantasmas no sentido plural. A ponte, enquanto isso, descreve um monstro no sentido singular.

Comercialidade

Na verdade, eu poderia imaginar essa música como usada em um filme campy. A punição, a raiva e o ridículo deveriam ser removidos para mantê-lo divertido.

Em outra direção, a música poderia ser como "Luka" de Suzanne Vega e contar a história de uma criança com problemas sérios, seja eles emocionais ou sociais. Melodicamente, ele se inclina para o primeiro. A grande produção o empurra ainda mais nessa direção.

Mesmo que escrever sobre tópicos raramente abordados pode ser uma desvantagem devido à falta de arremessos, o contrário também é verdade. Quando a necessidade de tal música surgir, não há inúmeras músicas concorrentes!

Todos os anos, um certo número de músicas com temas de Halloween são apresentados em desenhos animados, filmes de televisão e filmes. Se "Ghosts" estivesse suficientemente polido, pode encontrar uma casa com uma biblioteca de música e uma licença de sincronização a partir daí!

Normalmente, as arenas do orçamento mais baixo (e não os filmes) são mais propensas a usar material pré-existente que não está sendo escrito para a produção. Quando você possui uma propriedade completa de uma música, incluindo sua gravação, você pode explorar essas possibilidades gratuitamente! Boa sorte, Ed!

Advertisement
Advertisement
Looking for something to help kick start your next project?
Envato Market has a range of items for sale to help get you started.